English - Español - русский
 
 
Primordial Gnosis

32 afirmações gnósticas

1 - Jehová não quer que o homem conheça sua origem e seu alto destino. Proibiu-lhe todo contato com o mundo superior. Quer que o homem reflita a ele, ao criador e não ao Deus Supremo.

2 - Como o criador amaldiçoou a serpente quando ela destruiu seus planos e arruinou seu trabalho, eo criador deve ser amaldiçoado por cada homem que despertou. Como o criador amaldiçoou a serpente da Salvação, eo criador será amaldiçoado, para cada Espírito libertado de suas garras.

3 - É a energia divina do Espírito preso que impulsionou e impulsiona a evolução do animal-homem!

4 - Os Gnósticos não querem esperar milhares de milhões de anos. Os Gnósticos querem libertar-se agora, o quanto antes. E não somente libertar-se. Pretendem terminar com esse sistema satânico, com as respirações do demiurgo, com seus planos demenciais, com o tormento dos Espíritos prisioneiros, com as criações e destruições sucessivas, as mortes e reencarnações, com todo o criado, com todo o impuro e com e demiurgo também!

5 - O pior que pode ser feito com a Verdade é proibi-la. Produzir-se-á o efeito contrário: surgirá com maior força e violência.

6 - Para isso serve o medo e para isso a conspiração: para que nunca possam achar o caminho de Libertação e do Retorno.

7 - A finalidade destas religiões é manter o homem adormecido, conduzindo-lhe às cegas ao matadouro final: sua fusão com o demiurgo.

8 - Se pudessem suportar sua visão sem morrer, somente veriam um escuridão sem igual, porque estariam vendo A Luz Verdadeira.

9 - Os Guerreiros do Espírito detestam a matéria. São destruidores, sim, mas destruidores do impuro.

10 - Somente destruiria o absurdo, o enfermo, o que aprisiona o Espírito, o caixão que o envolve: o corpo e alma de animal equivocadamente chamado de homem.

11 - E no dia em que for destruído tudo o que não serve, o dia em que toda a criação e seu criador forem desintegrados, quando não sobrar mais nada, nem um átomo, nem um corpo, nem uma alma, somente restarão os Espíritos, libertos para sempre. Já não haverá a dualidade nunca mais e o mundo voltará a ser um só: Fogo Eterno Incognoscível.

12 - Os Gnósticos concluem que se estas leis são as do demiurgo, podem e devem ser desobedecidas.

13 - Tudo o que o criador declara, tudo o que ordene, tudo o que exige, deve ser desobedecido, porque esse não é o Deus Verdadeiro, mas sim um impostor que crê ser “o Único”.

14 - Com sua oposição permanente, o Gnóstico paulatinamente vai adquirindo um poder igual, e logo, superior ao do deus criador.

15 - O que ocorre é que existe algo no homem que não foi criado pelo deus criador: o Espírito Eterno.

16 - Esta rebelião provém do Espírito. É o não criado no homem o que odeia e se opõe ao satanás criador e sua obra.

17 - O deus criador existe, mas deve ser eliminado pelo homem.

18 - A dualidade de mundos deve ser eliminada pelo homem. Haverá então somente um reino: o do Deus Incognoscível.

19 - A maioria não quer conhecer a verdade: que habitam um gigantesco manicômio idealizado e controlado pelo Louco Supremo.

20 - Seu corpo e sua alma, impuros, foram divinizados pelo Espírito e já não pertencem ao demiurgo. Seu corpo, alma e Espírito foram convertidos em uma só coisa: indestrutível, imortal e eterna.

21 - O caminho da mão direita, até o demiurgo, através do aperfeiçoamento da alma ou o caminho da Mão Esquerda, até o Incognoscível, através da libertação do Espírito.

22 - O verdadeiro kaivalya compreende inevitavelmente a separação total e absoluta com o demiurgo mesmo.

23 - Esta é a hostilidade natural do Espírito contra o demiurgo e sua obra. Se o Espírito sentisse amor pelo demiurgo e sua criação, não seria um Espírito, seria uma alma. A alma é amor puro (ao demiurgo e sua obra). O Espírito é ódio puro (ao demiurgo e sua obra).

24 - É bom recordar que, ainda que perseguida e negada, existe também um libertação e realização do Espírito.

25 - O iniciado reconhece o Deus Incognoscível, rechaça a autoridade do deus criador e seus mandamentos e declara que se libertou para sempre do poder do demiurgo.

26 - Através da iniciação, o iniciado mudou radicalmente sua relação com o deus criador. Separou-se do demiurgo e de toda a criação. Separou- se de seu corpo e sua alma. Desvinculou-se das leis que regem o mundo ,a matéria e o tempo. Desvinculou-se de tudo, menos de seu Espírito.

27 - “Quero separar-me do deus criador e de sua criação, quero separar-me da matéria e do tempo, quero separar-me do meu corpo e de minha alma, quero unir-me a meu Espírito, quero que se liberte meu Espírito, quero ser meu Espírito, eu sou meu Espírito”.

28 - Originalmente impuros, de matéria demiúrgica e perecível, o corpo e a alma seriam transmutados pelo Espírito em matéria divina e eterna: o vajra indestrutível. O barro e o sopro do demiurgo se tornarão assim puros e gloriosos. Formarão com o Espírito uma só entidade, inseparável e indissolúvel por toda a eternidade.

29 - O Espírito triunfante tirou do demiurgo parte de sua criação, em corpo e uma alma, e os transformou em matéria divina sobre a qual já não tem controle. Pelo poder do Espírito, o criado se transmutou em não-criado!

30 - Chegou a hora da vingança do Espírito.

31 - O corpo e a alma, divinizados e incorporados pelo Espírito, serão o troféu que ostentará eternamente como recordação de seu passado triunfante pelo mundo perverso de matéria criada.

32 - Assim, estará desaparecida toda a dualidade e o mundo voltará a ser um só: o Reino Eterno de Deus Verdadeiro e Incognoscível.

 
 


Gnose Primordial: A Religiao Proibida © 2014 by José María Herrou Aragón.